07 dezembro 2006

System Crash

A "demência" do zelo e a "inconsequência" do apreço me apequenam o coração. Substituem a "superficialidade" de três anos de dedicação, de conversas sérias e amenas, de lágrimas e risos, de amizade... Palavras duras no local errado, na hora certa. Palavras amenas na hora certa, no lugar errado... O misto de virtual e real ainda me ofuscam a razão. É-me falho achar a diferença, me é dever achar as similaridades... Os erros mal intencionados de ontem hoje me são claros, as suas causas e consequências também. O que há de errado? Dentre tudo o que eu possa imaginar ser, concluo apenas uma coisa: eu. Não devo mais me desculpar, pois já o fiz. O que fazer então? Tudo o que sei é que um buraco negro se forma em meu coração. Absorve tudo de ruim à minha volta, me reprime as reações, me tolhe os desejos, me furta as emoções... E agora, todo o tesouro que eu achava ter balança na ponta do precipício... Metade do baú me é alcançável, mas todo o peso dele me impede de arrastá-lo para um local mais seguro.
Comentários
2 Comentários

2 comments:

A disse...

Estou preocupada contigo. Não faça isso, quem vc vai poder ajudar se não começar a se preocupar em SI ajudar tb?

Soriano disse...

definitivamente, preciso da felicidade dos outros pra me sentir feliz. "Sinta-se feliz pelo fato dos outros estarem felizes" é parte, mas não a totalidade da minha felicidade.

Ainda faltam coisas pra me fazerem feliz por completo, e você conhece todas elas...

Postar um comentário

Regras são chatas, mas...

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- CAIXA ALTA, miguxês ou erros de ortografia não serão tolerados;
- Ofensas pessoais, ameaças e xingamentos não são permitidos;