14 julho 2006

"Funciona sob pressão"...

Supervisores, professores, e todos os carrascos que nos atormentam todos os dias, possuem o mesmo pensamento ultrapassado de que todas as pessoas funcionam sob pressão. Eles acreditam que o melhor desempenho das atividades só é alcançado quando as pessoas sofrem qualquer tipo de persuasão, incentivando a autoflagelação, o sacrifício do seu tempo livre, do lazer, da saúde física e mental, do tempo com a família, da opção sexual, de partes do corpo, etc. Isso continua ocorrendo mesmo quando eles passam por situações parecidas... Existem pessoas e pessoas. Existem aquelas auto-suficientes, autodidatas, que conseguem aprender qualquer coisa sozinhas, sem a ajuda de ninguém. Essas pessoas normalmente tiram boas notas nas avaliações de que participam, são consideradas nerds, possuem um grande círculo de amizades (abstraia o conceito de amizade), são (de fato) admiradas por todos. São dotadas de raciocínio rápido e de grande capacidade de abstração, possuem alto controle emocional, e costumam ler bastante sobre as áreas de interesse e as de cunho "obrigatório", ou seja, aquelas necessárias ao bom desempenho nas suas atividades (provas, trabalhos, projetos, etc). Estas, creio eu, funcionam bem sob pressão, pois possuem todo o embasamento teórico de que precisam para sair de situações difíceis. Existem outras, porém, a quem classificarei como normais. Não conseguem ficar mais de 3 horas na frente de um livro (papel e tinta, e-book, video aula, etc), gostam de dormir mais de 8 horas diárias, comer além da conta, ficar de bobeira, namorar bastante, dedicar tempo a coisas como lazer, família, etc. Acredito eu, que estas pessoas se sentem acuadas quando sob pressão. Costumam ter reações diversas, que vão desde a agressões verbais e físicas ao opressor até crises de choro, depressão, desmaios, etc. Como saber com que tipo de pessoas estamos lhe dando antes de efetuar qualquer nível de pressão? Não há como. Existem situações as mais diversas possíveis, e reações diferentes na mesma pessoa para cada uma delas. Sendo assim, por que ainda manter esse pensamento retrógrado para extrair o sangue dos pobres funcionários e alunos? Por que não faze-los se dedicar por gosto, prazer ou amor, ao invés de por pressão? Já dizia aminha mãe que "coisas feitas de má vontade são coisas mal feitas". Sempre achei que fazer as pessoas gostarem do que fazem era a melhor maneira de se alegrar o ambiente, a relação entre as pessoas, e de melhorar o desempenho delas. E se a sabedoria popular está errada, toda a nossa educação também o está... Veja também: Aprenda a trabalhar sob pressão Bom clima organizacional
Comentários
2 Comentários

2 comments:

A disse...

É dose, parece q os professores/empregadores não tem consciência q temos vida além do tempo q temos q dedicar a eles.

A disse...

Alguém q nós conhecemos bem precisar ler esses dois textos indicados.

Postar um comentário

Regras são chatas, mas...

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;
- CAIXA ALTA, miguxês ou erros de ortografia não serão tolerados;
- Ofensas pessoais, ameaças e xingamentos não são permitidos;